Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \25\UTC 2009

Nessa Terça-feira (27/10), a equipe de produção do XV Goiania Noise Festival e II Conferência Brasil Central Music concederá uma coletiva de imprensa pública, para divulgar as programações e o formato do evento que acontece em Goiânia no mês de Novembro.

A coletiva será transmitida ao vivo pela Web Rádio Abrafin, bastando acessar o endereço http://www.abrafin.com.br , e pela Web Tv Fora do Eixo no endereço foradoeixogoias.wordpress.com .

Local: Pop House – Rua 1145, nº 228, Qd. 262, Lt. 03, Marista.
Horário: 09:30

Aberto a toda imprensa, comunicadores e ao público interessado.

Anúncios

Read Full Post »

Pontapé inicial

Por Eduardo Oliveira | Coletivo Esquina

Shows marcantes e boa organização na festa de lançamento do Coletivo Esquina, em Brasília.

Depois de vários meses se organizando, finalmente chegou a hora do Coletivo Esquina se apresentar para o público, com seu primeiro evento na cidade. Quatro bandas, duas de Brasília e duas de Goiás, além de vários DJs, estavam encarregados de animar a festa de lançamento do coletivo. O Lady Lanne subiu ao palco às 23h50 e se apresentou com o som redondo, o mais bem equalizado da noite. O público, inicialmente pequeno, foi crescendo no decorrer do show, que durou meia hora.

O country-folk candango de Pedrinho Grana e os Trocados, projeto paralelo de Pedro Silva, guitarrista e vocalista do Gramofocas, foi a segunda atração da noite. O baixista do Los Torrones, Wally Holly, se juntou a Pedrinho, André Vasquez (Sapatos Bicolores) e Guigo (The Pro), substituindo o baixista Nandico, que não pode participar do show. A apresentação teve o mesmo clima de descontração presente no CD A Aurora do Deicida, gravado por Gustavo Bill no estúdio Macaco Malvado e que tem tudo para entrar nas listas de melhores discos independentes do ano. Músicas como Carga Pesada, Maléfico Fantasma e Beibe animaram o público, que crescia a cada música.

O show seguinte foi certamente o mais explosivo da noite. A casa já estava cheia, e o Enema Noise mostrou a que veio logo no seu show de estreia. A performance dos integrantes da banda, que pareciam possuídos pelas músicas que tocavam, impressionou o público. Quem conhecia as duas músicas disponíveis no myspace da banda – Dangerous Desire e Out of Control – não se decepcionou com o resto do repertório, cheio de força e o peso, carregado de efeitos nas guitarras e no vocal. Mas o ponto alto foi o final caótico do show. Ao sair de casa, o público presente certamente não esperava assistir a um ritual de (quase) destruição das guitarras no fim do show, algo raro de se ver por aí.

Depois de um show tão marcante, os headliners da noite tinham uma difícil missão de segurar o público até o fim. Mas os goianos do The BackBiters encararam bem o desafio. A banda veio à cidade divulgar seu disco de estréia, lançado pela Monstro Discos, que foi distribuido para os 20 primeiros pagantes que entraram na festa. A influência clara de Hellacopters, com ecos do rock setentista, agradou o público, que já estava menor, mas não menos animado. A banda impressionou pelo entrosamento dos integrantes com seus instrumentos, o que demonstrou o profissionalismo do quarteto.

Terminado o último show, os mais animados ainda puderam curtir a discotecagem de Gustavo Bill no segundo andar do pub, e os mais cansados descansar e beber uma cerveja na área externa do pub, que permaneceu cheia por um bom tempo. O balanço final da festa foi positivo, dando uma boa amostra do potencial do Coletivo Esquina. O evento foi bem organizado e os shows com pouco atraso. Representantes da imprensa local e de outros coletivos, como o Cultcha, de Taguatinga, figuravam entre as 193 pessoas presentes, número ideal para o tamanho do pub. Um ótimo começo para o coletivo. Que venham os próximos shows!

link para matéria no blog da Esquina:
http://www.coletivoesquina.blogspot.com/

Read Full Post »